DIAGONAL E GOVERNO DE PERNAMBUCO: O DESAFIO DE TRANSFORMAR UMA COMUNIDADE DE PESCADORES, EM REFERÊNCIA DE OCUPAÇÃO SUSTENTÁVEL

Ocupação Sustentável em Comunidade de Pescadores

Localizada na Zona Sul da cidade de Recife, inserida no estuário dos rios Pina, Tejipió e Jordão, e na extremidade norte de um dos maiores manguezais urbano do país, a Ilha de Deus é constituída por uma comunidade de pescadores artesanais e desenvolve uma relação direta de dependência com esse ecossistema.

Um fato marcante no processo de consolidação da ocupação da Ilha de Deus é a relação com o crescimento da criação de camarões em viveiros no entorno da Ilha. Esta atividade econômica, aliada a já praticada pesca tradicional fortaleceu a atividade pesqueira como principal fonte de renda e fixou ainda mais a população no local. A ilha foi classificada pela lei de ocupação do solo como Zona Especial de Interesse Social – ZEIS e hoje abriga cerca de 1150 pessoas.

 

Desafio

A Diagonal foi contratada pela Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Pernambuco, com o desafio de realizar uma ação estratégica de parcerias e de integração das políticas ambiental e habitacional, nesse território de características físicas peculiares.
O fator principal era promover a sustentabilidade da comunidade na busca pelo equilíbrio entre o homem e os recursos naturais indispensáveis à sobrevivência das famílias e o novo ambiente construído.
O projeto exigia mudança de hábitos e atitudes necessitando de observação profunda, trabalhada através de processos, requerendo ampla participação e dependência da comunidade.

 

  • Solução

    O plano de urbanização da Ilha de Deus se constituiu de forma participativa desde o início. Foram realizados levantamentos de campo e entrevistas com os moradores. Dentre as prioridades listadas pela comunidade, foi indicada a construção da ponte de concreto para o acesso a Ilha de Deus.
    Além disso, o projeto previu a remoção de parte famílias para um terreno próximo, a recomposição do mangue e a permanência do restante das famílias em melhores condições. As capacitações realizadas durante o projeto possibilitaram a absorção de mais de 80 moradores na execução das obras de urbanização.
    A garantia de moradia foi assegurada à comunidade com a construção de 349 habitações para as famílias cadastradas.
    Além do direito a moradia o projeto ajudou a viabilizar e fortalecer na comunidade o acesso a serviços de saúde, educação, trabalho, lazer e demais serviços sociais, além de apoiar a autonomia dos moradores enquanto cidadãos e fortalecer sua capacidade sócio-organizativa.

Brasil

São Paulo

Rua Líbero Badaró, 293 - 32º andar - Centro
+55 (11) 3292-1500
São Paulo - SP - Brasil - CEP: 01009-907
Brasil

Recife

Rua da Moeda, 129 - Bairro do Recife
+55 (81) 3031-4021
Recife – PE - Brasil - CEP: 50030-040

Africa

Moçambique

Av. 24 de Julho n° 07, 6° andar B
+258 21-493396
Polana Maputo Moçambique